Pesquisa:

Pesquisa personalizada

Textos sobre surdos

   Neste espaço postarei textos, artigos e teses sobre Surdez , Inclusão e tudo que interessar a vocês que buscam por uma luz na EDUCAÇÃO DE SURDOS. Espero pode contribuir ainda mais com vocês. É só clicar nos títulos abaixo:




Idéias de grandes autores da Educação de Surdos

    Fernandes afirma que , ouvir muitas vezes pode atrapalhar a aprendizagem da escrita. A criança pode apresentar dúvidas quanto a palavras como beleza (com s ou com z?), chá ( x ou ch?) e hoje (por que com “h”?). Para o letramento de surdos, a ausência do som traz maior prazer à aprendizagem da leitura e da escrita, pois assim a criança não precisa passar pela angústia da elaboração das construções sonoras das palavras e o letramento acontece de forma mais rápida. A escrita para as crianças surdas é o caminho para a aquisição de regras gramaticais, assim como a fala é o caminho para crianças ouvintes. A escrita, por sua vez, é adquirida através da exposição, através de recursos que desenvolvam a memória e o pensamento visuais do surdo.

No processo de letramento da criança surda, o som deve ser dispensado, pois não é necessário ao desenvolvimento do domínio da língua. Embora persista a idéia de associar letra a som, som a letra no processo de letramento, essa concepção dificulta a aprendizagem, tirando o prazer da criança surda de entrar no mundo da escrita e da leitura. Fernandes (2003)

Para os ouvintes, a leitura apresenta, pelo menos em algum nível, relação com os sons das palavras. Para os surdos, entretanto, essa relação não existe, a língua escrita é percebida visualmente, não há associação entre sons e sinais gráficos. Assim, a aquisição da L2 para os surdos acontece de forma silenciosa, graficamente, através de instrução sistemática. QUADROS (1997)



Segundo Fernandes (1990), é fundamental o acesso à Língua de Sinais o mais precocemente possível pois a dificuldade do surdo em adquirir linguagem oral nos primeiros anos, traz consequencias para o seu desenvolvimento mental, emocional e sua integração social.

Conhecer o mundo pela visão significa desenvolver um código visual com o qual os surdos associam significado e significante a partir das informações visuais que extraem do meio.
Shirley Vilhalva


















Nenhum comentário:

Faça uma visita também